Sam Claflin concede entrevista para Barbour

Em comemoração ao lançamento da marca Barbour Gold Standard, a Barbour fez uma entrevista exclusiva com o Sam Claflin falando sobre seus próximos trabalhos, amor pelo ar livre e as jaquetas favoritas da coleção. Confira:

Barbour: Você estrelou alguns filmes e programas de televisão incríveis, quais projetos significaram mais para você?

Sam Claflin: Honestamente, aprendi algo com cada papel que desempenhei e com todos com quem trabalhei. Tive muita sorte de poder trabalhar no cinema e na TV e ao lado de algumas pessoas incríveis.

Barbour: Seu trabalho no cinema e na televisão o levou por todo o mundo, você tem um lugar favorito para visitar?

Sam Claflin: Havaí. Sem dúvida. Tive a sorte de que um dos meus primeiros trabalhos como ator, Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas, foi filmado lá. E voltei para Jogos Vorazes: Em Chamas. É tão lindo e tranquilo, as pessoas são tão acolhedoras. Mal posso esperar para voltar.

Barbour: Você tem uma atividade ao ar livre favorita?

Sam Claflin: Tive a sorte de crescer com um bosque no topo da minha estrada, parques a poucos passos de distância e três irmãos que eram igualmente competitivos, então sempre fui uma pessoa “ao ar livre”. Amo sair e explorar com as crianças e minha cadela, Rosie.

Barbour: Você treinou muito para alguns dos diferentes filmes em que participou, qual foi o desafio físico mais difícil que enfrentou?

Sam Claflin: Eu realmente gosto de um papel que me desafie física e mentalmente, me tirando da minha zona de conforto. Eu filmei em alguns cenários bastante espetaculares e selvagens. Nós filmamos em Fiji e obviamente, muito do filme foi feito no mar, o que foi um teste para o enjôo de todo o elenco e equipe.

The Nightingale foi filmado na Tasmânia e antes de começarmos eu fiz alguns dias de “preparação” no deserto, que nos fez acampar sob as estrelas. Tenho muita sorte por algumas das oportunidades que recebi e pelos lugares que visitei.

Barbour: Você pode nos contar sobre alguns de seus próximos projetos?

Sam Claflin: Em breve estarei filmando Daisy Jones And The Six, que deveríamos começar no início deste ano em LA, mas devido a COVID, obviamente foi adiado.

Barbour: Você costuma aparecer nas “listas dos mais bem vestidos”, pode nos contar sobre seu estilo pessoal?

Sam Claflin: Meu “estilo” muda dia a dia. Eu não poderia rotular meu estilo como algo em particular. É apenas o que é. Exclusivo para mim. O conforto é e sempre foi o fator mais importante para mim, pessoalmente (por mais chato que isso pareça!)

Barbour: Você deve gastar muito tempo filmando ao ar livre, quão importante é ter o equipamento certo entre as filmagens?

Sam Claflin: É integral. Se você deseja ser capaz de funcionar com seu potencial mais alto, precisa ter o equipamento certo. Você não esperaria que um arquiteto desenhasse sem um lápis (ou caneta?). Mas nem é preciso dizer que a incrível equipe está sempre informada sobre o local e as condições do tempo para o dia seguinte, com antecedência, e todos estão tão preparados quanto possível.

Barbour: As fotos para a coleção Barbour Gold Standard aconteceram em Glencoe, na Escócia, em janeiro, que deve ter sido bem frio, como as jaquetas que você estava usando resistiram ao clima? 

Sam Claflin: Eles realmente resistiram! Estava absolutamente gelado e minhas mãos e pés estavam na água um pouco, mas tenho que dizer, as jaquetas definitivamente diminuíram o frio! Fiquei quentinho o tempo todo.

Barbour: Qual é a sua jaqueta Barbour Gold Standard favorita da coleção Outono/Inverno 2020?

Sam Claflin: Minha jaqueta favorita da coleção é a Supa Beaufort. É baseado no Beaufort, um dos estilos icônicos de Barbour da década de 1980, projetado por sua presidente, Dame Margaret Barbour. O Supa Beaufort tem toda a história e tradição do Beaufort – mantém todas as características clássicas do original, como os bolsos de fole, gola de cordão e zíper de duas vias, mas é uma jaqueta mais contemporânea. E é realmente MUITO quente!

Barbour: As jaquetas são muito técnicas e têm muitos detalhes especiais, houve alguma característica que você notou durante as fotos?

Sam Claflin: Os bolsos na jaqueta Beaufort são ótimos – você tem aquecedores de mão (que, acredito, eram muito necessários nas filmagens de janeiro na Escócia!) E grandes bolsos na frente, mas também um bolso traseiro de comprimento total, então há muito armazenamento se você estiver caminhando durante o dia ou acampando no fim de semana. O capuz também é um recurso – é um capuz abotoado com um cordão em volta do pescoço, mas tem esses protetores de malha de orelha que permitem que você ouça mesmo quando o capuz está levantado!

Barbour: O local era bem remoto e difícil de chegar – mas parecia espetacular – você gosta de passar o tempo no campo?

Sam Claflin: Foi realmente de tirar o fôlego. Eu definitivamente voltarei! Fazíamos uma piada durante as filmagens sobre quanto tempo levaria para subir o pico de cada montanha pela qual passamos. Eu gosto de ficar ao ar livre o quanto eu puder.

Eu cresci em Norfolk, passo o máximo de tempo que posso lá. Ainda tenho família em Norwich e nos arredores e, embora no momento eu chame Londres de meu lar, Norfolk tem meu coração. É um lugar tão nostálgico para mim. Calmante. Fácil. Pacífica.

Barbour: Você se lembra da primeira vez que usou uma jaqueta Barbour, ainda a tem?

Sam Claflin: Eu tenho! Era um clássico acolchoado (não tenho certeza do nome), mas realmente resistiu ao teste do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *